Kurt Cobain é ressuscitado com inteligência artificial para música póstuma

‘Drowned in the Sun’ é parte de projeto que celebra artistas mortos aos 27 anos e estimula boa saúde mental.

Fonte: Ilustrada / Folha de São Paulo

Uma música póstuma do cantor e compositor americano Kurt Cobain foi lançada nesta segunda-feira (5), data em que a morte do artista completa 27 anos. A faixa, intitulada “Drowned in the Sun”, foi produzida com o uso de inteligência artificial.
A nova música de Cobain é parte de um projeto da organização canadense Over the Bridge, que surgiu em 2017 e promove ações musicais de incentivo à boa saúde mental.

O projeto “As Fitas do Clube dos 27” celebra músicos que morreram aos 27 anos em meio a crises de saúde mental, como Cobain, que se matou em 1994.

“Drowned in the Sun” foi produzida com programas digitais como o Google Magenta, além da voz do músico Eric Hogan, cover de Cobain e vocalista na banda Nevermind: The Ultimate Tribute to Nirvana.

“Quanto mais arquivos Midi você inserir, melhor será”, afirma Sean O’Connor, membro do conselho de diretores da Over the Bridge, em entrevista à revista Rolling Stone. “Então, pegamos cerca de 20 a 30 músicas de cada um de nossos artistas, em arquivos Midi, e dividimos em gancho, solo, melodia vocal e guitarra base.”

Kurt Cobain ganhou fama como vocalista do Nirvana, banda grunge consagrada como um dos maiores nomes da cena musical da década de 1990.

8 comentários em “Kurt Cobain é ressuscitado com inteligência artificial para música póstuma

  1. A forma como a inteligência artificial só avança é incrível. Poder ouvir a voz de um artista que você admira em uma nova música, não tem preço. A carga emocional para família e fãs é enorme. Agora imagina poder ouvir também a voz de algum parente falecido há anos? Seria algo muito forte, positivamente.

    1. Concordo plenamente! É incrível o quanto a tecnologia pode nos presentear com coisas que acreditávamos serem impossíveis. Algo emocionante, sem dúvidas!!

  2. Fantástico viver em uma época onde tudo isso está tendo inicio, daqui uns anos poder imaginar: “caramba, eu lembro quando começou essa parada de inteligência artificial olha só o que elas fazem hoje”.
    que essa experiência avance além da música, que possa ser aplicada no exemplo que Carlos citou acima.

  3. Fantástico. Caso semelhante aconteceu com o rapper Sabotage, que faleceu em 2003, onde a Inteligência Artificial criou uma música analisando letras e manuscritos deixados pelo rapper. A música se chama “Neural”.

  4. Muito interessante o que a inteligência artificial é capaz de proporcionar, apesar de ser muito confuso pensar na possibilidade de uma máquina criar algo praticamente sozinha.

  5. Interessante demais!! Ver que a inteligência artificial é capaz de trazer essas emoções, ajudar a criar com seus próprios meios a chegar em um trabalho impecável. Emocionante tanto para os fãs que conseguem reviver a voz do seu ídolo e quanto ver a colaboração da IA.

  6. Acredito que a inteligência artificial só tem a se desenvolver cada vez mais, imagine o quanto que está pode ser construtiva no sentido de auxiliar os humanos, em diversas criações!! Não só em músicas mas em diversas obrar e aspectos!!
    É um assunto muito novo e interessante de estudar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s